Aos meus filhos espirituais,

Desde toda a Eternidade, o convívio entre Pai e o Filho, envolto nas amorosas labaredas do Espírito Santo, consistia, também em considerar todas as infinitas maravilhas que, em uníssono, a Trindade Beatíssima operaria na Obra da Criação. Diante de toda a glória e esplendor que as Três Pessoas Divinas derramariam sobre suas criaturas, o brilho de seu incomensurável amor reluzia ainda mais.

Porém, aos olhos do Verbo Eterno, pouco, ou quase nada, aquilo valia. O caminho mais glorioso era aquele reservado por Deus à Segunda Pessoa da Santíssima Trindade: “Ele esvazio-se de sua glória, fazendo-se aos homens semelhante. Humilhou-se a si mesmo até a morte, e morte de Cruz.”

No transcurso de sua vida terrena, o Verbo Encarnado não fez senão mostrar à humanidade que a via mais luminosa, e a única que conduz à verdadeira glória, é a via da abnegação e do sofrimento bem aceito. “Se alguém quer ser meu discípulo, negue-se a si mesmo, tome sua Cruz e siga-me”.

Assim, considerando meus setenta e sete anos, sessenta deles de labor e sofrimento ao serviço da Santa Igreja Católica, tendo em vista claramente toda a envergadura e prodigioso crescimento desta Obra, nascida de minhas mãos, e sabendo que diante de Deus o ser é muito mais do que o fazer; depois de muito rezar, pareceu-me mais justo aos olhos de Deus e de Maria Santíssima renunciar a meu cargo de Superior Geral, a fim de que um filho meu, sob a ação do Espírito Santo, possa conduzir essa Obra àquela perfeição desejada por Nossa Senhora, tal como Ela imprimiu na alma do Fundador.

Ao deixar este encargo, não posso — nem desejaria — diante de Deus, renunciar à minha missão de pai. Faço à Trindade Santíssima, por meio de minha Senhora e Mãe, a Virgem Maria, o firme propósito de continuar a interceder junto a Deus, com minhas súplicas e preces, por meus filhos e filhas. Continuarei à disposição de todos e cada um, por saber-me constituído por Deus como modelo e guardião vivo desse carisma, confiado a mim pelo Espírito Santo.

Rogo a todos que continuem rezando por mim e por esta Obra, a fim de que todo o projeto de Deus a nosso respeito atinja todo o esplendor, para sua glória e da Santa Igreja, a fim de que seja instaurada na terra a plena união com o Céus, o Reino de Maria Santíssima.

Caieiras, 2 de junho de 2017

Mons. João Scognamiglio Clá Dias, EP

http://m.gaudiumpress.org/content/87872-Destinado-a-mais-alta-missao-html

 

This article has 2 comments

  1. Marcos Luis Blanco y Centurión Reply

    Renuncia al cargo de Superior General para evitar la intervención del instituto. Lo que resulta claro que no renuncia a su ‘megalicie’.

  2. Tomás Waibel Reply

    Los heraldos pensaron que, después de disolución de la TFP, podrían tener un buen pasar acomodándose con la jerarquía modernista. Por lo visto le falló el intento.

    Es obvio que Bergoglio no está dispuesto a permitir semejante grupo reaccionario en su “iglesia”.

Leave a Comment

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *